ILPIs abrigam coletivamente pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, com ou sem suporte familiar. Imagem de Vlad Vasnetsov por Pixabay.

Idosos em instituições de Campinas voltam a receber visitas

A retomada de visitas aos moradores de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) em Campinas foi autorizada pela Prefeitura Municipal, conforme decreto publicado no Diário Oficial do Município nesta quinta-feira (29).

As visitas estavam suspensas desde março de 2020, quando Campinas declarou situação de calamidade pública e estabeleceu regime de quarentena e outras medidas de enfrentamento da pandemia.

A medida beneficia familiares ou responsáveis dos idosos institucionalizados. Visita e atividades de grupos de voluntários permanecem vetadas por enquanto. O município abriga mais de uma centena de ILPIs.

De acordo com a Prefeitura Municipal, a autorização para a retomada das visitas leva em consideração a atual situação epidemiológica da região e de Campinas em relação a Covid-19, o esquema vacinal completo contra a doença na faixa etária acima de 70 anos e também o fato de que os trabalhadores e idosos residentes das instituições coletivas estão com esquema vacinal completo contra a Covid.

Idosos institucionalizados estão entre os mais vulneráveis à Covid-19. Imagem de Udo Voigt por Pixabay.

Recomendações

A autorização para a retomada observa que as instituições devem possuir espaços específicos para as visitas, de preferência ao ar livre ou em ambientes adequadamente ventilados e comprovar que os residentes e trabalhadores estão com o esquema vacinal completo.

O decreto mantém a permissão de visitação para atendimento médico ou hospitalar, para realização de exames médicos de urgência e emergência, para vacinação e para fornecimento de gêneros alimentícios, produtos de higiene pessoal e remédios. Porém está proibida a realização de eventos presenciais com público externo.

Vulnerabilidade

Dentre as populações com maior vulnerabilidade à Covid-19 está a população idosa, principalmente aquela vivendo em ILPIs. As instituições são o local de residência de muitos idosos fisicamente frágeis e foram tragicamente impactadas no mundo todo pela pandemia.

No Brasil, a pandemia expôs a precariedade de muitas dessas organizações e a ausência de políticas de cuidados de longa-duração, o que motivou a criação de um movimento de apoio e de enfrentamento das dificuldades do setor, a Frente Nacional de Fortalecimento às Instituições de Longa Permanência para Idosos, composta por especialistas, trabalhadores, gestores e pesquisadores das áreas do envelhecimento saudável e das políticas públicas setoriais de proteção à pessoa idosa.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais
Um Olhar sobre o Avanço da Epidemia de COVID-19 em Campinas